Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nóias&Manias

" The most courageos act is still to think for yourself. Aloud " - Coco Chanel

Nóias&Manias

" The most courageos act is still to think for yourself. Aloud " - Coco Chanel

Plätzchen

30.11.18, Catarina Sousa

Screenshot_20181130_211054.jpg

 

 

Dezembro está mesmo aqui a portinha, e com ele chega também o natal uma das minhas celebrações favoritas. Confesso que ainda mais desde que saí do meu país, dou-lhe mais valor tanto pela falta que a família faz por perto nesta altura, como também pelas tradições que este país tem nesta época.

A Alemanha eleva a época natalícia a níveis incríveis com as suas tradições, como a coroa dos quatro adeventos, os Weihnachtsmarkt (os famosos mercados de natal) , o Glühwein (vinho quente) e as famosas Plätzchen (as saborosas  bolachinhas) que é do que vos quero falar hoje, entre muitas outras que fazem com que o espírito natalício seja único.

Existem mil receitas de Plätzchen, mas as tradicionais são as bolachinhas amanteigadas com formas e feitios diferentes que depois podem ser decoradas ou recheadas a gosto. Por norma está é uma tradição que junta a família, principalmente as crianças no início de Dezembro, e são sempre feitos em grandes quantidades tanto para durar até à ceia de natal como também para oferecer, é apreciado oferecer um saquinho de Plätzchen no dia do Nicolaus (6 de Dezembro) aos colegas de trabalho por exemplo, ou então quando se recebe um amigo ou vizinho em casa oferecer café/chá com algumas Plätzchen.

 

IMG_20181130_193157.jpg

 

 

Aqui por casa já fizemos as nossas hoje, e estavam deliciosas 😋

Vou deixar-vos aqui a receita das minhas favoritas. 

Que são com a massa tradicional amanteigada, que vocês podem cortar com a forma a gosto e recheadas com geleia no meu caso uma mistura de morango e framboesa. 

 

Ingredientes:
– 540 gramas de farinha de trigo
– 360 gramas de manteiga
– 2 pacotinhos de açúcar de baunilha
– casca ralada de um limão
– 1 pitada de sal
– 4 gemas
– 180 gramas de açúcar. 

Modo de preparo:
– Bater a manteiga com o açúcar de baunilha, a casca de limão, o sal e bater até ficar cremoso. Aos poucos, acrescentar as gemas e o açúcar de confeiteiro. Por último, juntar a farinha previamente peneirada. Não é necessário bater muito. Esta massa básica pode ser modificada para algum tipo especial de bolachinha, bastando acrescentar mais algum ingrediente, como coco ralado, por exemplo. 

– Depois de a massa descansar 1h no frigorífico, deve ser aberta com o rolo sobre uma superfície pulverizada com farinha. As bolachas cortadas com forminhas devem ser colocadas sobre um tabuleiro forrado com papel manteiga. Assar 180graus (de 10 a 15 minutos).

- Depois de prontas é só pôr geleia no meio e pulvilhar com açúcar em pó. 

 

 

Massagem do desbloqueio

22.11.18, Catarina Sousa

massagem-terapeutica-canoas.jpg

 

Tenho andado um pouco desaparecida eu sei, mas as minhas 24h do dia não têm dado para tudo. Mas hoje quero partilhar uma experiência convosco.

Já algum tempo que tenho tido dores fortes nas costas, mais precisamente na parte dos ombros e pescoço, eu sei que maioritariamente do problema é a falta de desporto. Sim eu sei que devia, e que a falta de tempo não é desculpa e blablabla mas a verdade é que não faço.

Aqui na Alemanha,  tenho a sorte de ter um óptimo sistema de saúde e de o meu médico até ser porreiro e então tive umas horas de massagens terapêuticas eles aqui chamam de Krankengymnasten ou Manuell Therapie. Resultou bem na altura, então não pensei mais na parte de que tinha mesmo de começar a fazer desporto. Passado mais ou menos 3 meses as dores voltaram e posso dizer, mais fortes que antes.

Entretanto a minha prima que também sofre do mesmo mal (deve ser de família) falou-me de uma terapeuta que conhecia e que fazia umas massagens milagrosas. Decidi experimentar, ela faz domicílios então decidi chamá-la. Não podia ter corrido melhor esta experiência, ao certo não vos sei dizer o nome deste tipo de massagem terapêutica. Procurei na Internet mas aparece muitos nomes diferentes por isso vou chamar-lhe massagem do desbloqueio, na prática a terapeuta utilizou técnicas de pressão, fricção e imposição dos dedos e das mãos em pontos e áreas específicas do corpo, além de manipular articulações e manipular estruturas músculo esqueléticas.

Confesso que foi uma hora dolorosa, várias vezes me vieram as lágrimas aos olhos, mas já tenho a do próximo mês marcada. No dia seguinte a massagem estava um pouco dorida, mas as cãibras foram embora por exemplo. Era uma coisa que me atormentava muitas vezes durante a noite por exemplo, e nunca mais aconteceu. Recomendo e vou continuar a fazer.